×

O que você procura?

O MetrôRio conta com um mundo de serviços e facilidades

ou
Filtre por uma ou mais facilidades nas Estações
  • Bicicletário
  • Acessibilidade
  • Linha do Cliente
  • Máquinas de ATM

História

Um novo momento

No pacote de R$ 1,15 bilhão, destacaram-se a construção da Linha 1A (trecho entre as Estações São Cristóvão e Central, ligando a Linha 2 à Zona Sul, sem transferência nos dias úteis), a reforma gradual das estações, a construção da Estação Cidade Nova e sua passarela, a compra de 114 novos carros, a melhoria do sistema de ar condicionado, além da modernização do Centro de Controle de Tráfego.

​​Em 2009, foi inaugurada a Estação General Osório com a presença do Presidente Lula, Governador Sérgio Cabral, Prefeito Eduardo Paes e demais autoridades. Pouco depois, o Metrô Na Superfície que partia da Estação Siqueira Campos e o Barra Expresso foram transferidos para a Estação Ipanema/General Osório.

Em dezembro de 2009, o MetrôRio passou a fazer parte do Grupo Invepar – Investimentos e Participações em Infra-Estrutura S.A, juntando-se à CART – Concessionária Auto Raposo Tavares (SP), LAMSA – Linha Amarela S.A (RJ) e CLN – Concessionária Litoral Norte (BA).

O ano de 2013 marcou a entrada plena em funcionamento dos 19 novos trens e a melhoria na operação com a redução dos intervalos nas viagens. Também registrou a decisiva participação do modal nos esquemas de mobilidade urbana dos dois grandes eventos que o Rio de Janeiro recebeu: a Copa das Confederações e a Jornada Mundial da Juventude.

Em 2013, o MetrôRio reabriu a Estação General Osório e acelerou a preparação da Estação Uruguai. E, no âmbito institucional, a Concessionária conseguiu uma importante vitória: a certificação ISO 9001.

A reabertura da Estação General Osório, antes do período anunciado, reinclui Ipanema ao sistema e possibilitou uma melhor mobilidade de cariocas e turistas em eventos importantes de nossa cidade como o Réveillon e o Carnaval. 

Em março de 2014, a estação Uruguai, 36ª estação do MetrôRio e quarta situada na Tijuca, foi inaugurada. Com cinco acessos (um na Rua Dona Delfina, dois na Itacuruçá e dois acessos na Conde de Bonfim), a estação tem 300 metros de plataforma, mais de sete mil metros quadrados de área construída e 2,9 km de via. A nova estação somou mais 1,1 km de extensão à Linha 1.

A estação Uruguai é fruto de um investimento de R$ 250 milhões. Para a sua construção, aproveitou-se o trecho já escavado conhecido como Rabicho da Tijuca.

Operação nos grandes eventos

Em apoio aos grandes eventos da cidade, o MetrôRio opera com altíssima taxa de confiabilidade. Na Jornada Mundial da Juventude, mais de 3,7 milhões de peregrinos utilizaram o metrô. Atendendo ao pedido do Poder Público, os funcionários da Concessionária planejaram, em tempo recorde, uma operação para a missa final, transferida de Guaratiba para Copacabana. O sistema funcionou à plena capacidade, embarcando, nas três estações do bairro, o equivalente a 500 passageiros por minuto.

O MetrôRio atendeu o equivalente a quatro réveillons consecutivos, com a ressalva de que, na vigília e na missa final, não houve possibilidade de venda antecipada de cartões horários - trazendo um desafio inédito ao corpo técnico da empresa, e que foi plenamente superado.

Em pesquisa realizada pelo Ministério do Turismo, 87% dos turistas que vieram para a Jornada aprovaram o  MetrôRio, que foi eleito pelos peregrinos como o serviço público mais confiável – a despeito da interrupção do sistema por duas horas devido a falha em obra, alheia ao MetrôRio, de responsabilidade de uma empresa externa, fornecedora de serviços.

A Copa do Mundo Fifa também foi um evento marcante do ano de 2014. Nos sete dias de jogos no Maracanã, o MetrôRio transportou 686,2 mil torcedores, mais de 70% das pessoas que assistiram aos jogos no palco do futebol ou que aproveitaram a estadia na cidade para visitar o estádio ou torcer nas suas imediações.

Nos dias de jogos, foram praticados os intervalos de horário de pico, com frota máxima operando e trens extras posicionados em pontos estratégicos da operação para serem usados quando necessário. A segurança nos dias de jogos foi feita por 516 homens e mulheres, além do apoio da Polícia Militar. O MetrôRio contou com 40 funcionários voluntários, fluentes em idiomas, que ficaram à disposição nas estações de maior movimento – incluindo as do entorno do estádio – para tirar qualquer dúvida a respeito dos trajetos e acessos em direção ao Maracanã.

Durante a Copa do Mundo, a Concessionária também preparou algumas novidades para facilitar a viagem dos turistas e dos usuários do sistema. A nova sinalização nas 36 estações, o aplicativo bilíngue MetrôRio e o Wi-Fi nas estações foram algumas das novidades lançadas na época e que foram aproveitadas pelos usuários após o evento.

Agora, se prepara para operar durante os Jogos Olímpicos e Paralímpicos de 2016. Para os Jogos Paralímpicos,  MetrôRio é um dos mais acessíveis do mundo entre os metrôs com mais de dez anos de operação e o único que mantém, em caráter permanente, apoio aos portadores de necessidades especiais.